Câmara de Dormir: D. Afonso, I Duque de Bragança

Esta «câmara de dormir», tal como a antecâmara que lhe é contígua, integrava os aposentos privados de D. Afonso, I Duque de Bragança, os quais se desdobravam em dois pisos e eram constituídos por seis câmaras: 3 no piso 1 (segundo andar) e outras três no piso 2 (segundo andar).

Prestando atenção, verá que esta câmara, situada no piso 1, tem dimensões menores do que a antecedente. Foram deste modo criadas as condições necessárias para que a câmara de dormir do Duque, ou quarto como hoje diríamos, fosse mais facilmente aquecida no período invernal. O ar quente proveniente da lareira que se encontra na antecâmara, aquecia o quarto, passando o calor através da abertura vedada com tampa de ferro que ainda hoje é visível.

Em frente da porta de entrada para o quarto encontra-se outra porta de arco em ogiva que conduz a umas escadas helicoidais, as quais permitiam a D. Afonso ter acesso aos seus aposentos do piso 2.

A outra porta existente no quarto dá acesso a uma pequena divisão que talvez funcionasse como guarda-roupa.

Nesta câmara de dormir exibem-se peças dos séculos XVII e XVIII: mobiliário, pintura, escultura e cerâmica.